Saiba quando notas baixas e agitação nas aulas não são apenas inquietude juvenil

O Ser Saudável aborda o Transtorno de Déficit de Atenção e a Hiperatividade, uma disfunção cerebral que compromete as áreas do comportamento, memória e autocontrole. Metade dos casos diagnosticados com TDAH permanece com os sintomas durante toda a vida. Falta de concentração e dificuldade de relacionamento são os sintomas mais associados a esse transtorno. Mas, para saber como é a rotina de quem convive com o TDAH, Ser Saudável mostra as histórias de Julian Kober, 22 anos, e João Nogueira da Gama, de 10.

Notas baixas, problemas para realizar tarefas propostas e agitação nas aulas são os reflexos de transtorno que tanto Julian quanto João adquiriram na escola. Eles passaram pela mesma situação e, para os dois, o papel da família fez toda a diferença. Inês Nogueira da Gama, mãe de João, procurou ajuda médica logo nos primeiros indícios. Já no caso de Julian, a ajuda, assim como o diagnóstico, veio somente na adolescência.

Continuar a lerSaiba quando notas baixas e agitação nas aulas não são apenas inquietude juvenil

20 coisas para lembrar se você ama uma pessoa com TDAH

É fato: é difícil amar uma pessoa com TDAH. Você nunca sabe o que dizer. É como caminhar por um campo minado. Você anda na ponta dos pés, sem saber qual passo (ou palavra) pode causar uma explosão emocional.

lifehack logo

Pessoas com TDAH sofrem. A vida é mais difícil para elas do que para a maioria das pessoas. Tudo é intenso e ampliado. Sua mente brilhante está funcionando constantemente, criando, projetando, pensando e nunca descansa. Imagine como você se sentiria se tivesse em sua mente um carrossel que nunca para de girar.

Continuar a ler20 coisas para lembrar se você ama uma pessoa com TDAH

A influência do TDAH na Vida Afetiva de Adultos Portadores

Durante muito tempo, falar em “habitantes do mundo da lua” e “bichos carpinteiros” imediatamente nos fazia lembrar daquelas figurinhas que, merecedoras deste ou daquele apelido, incomodavam nossas vidas. Essas crianças, que sabemos hoje serem portadoras do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), têm dificuldade em controlar sua atenção, sua impulsividade e sua hiperatividade. Segundo o psiquiatra Russell Barkley, uma das maiores autoridades americanas em TDAH, “a atividade cerebral que comanda a inibição do comportamento, a auto-organização, o autocontrole e a habilidade de inferir o futuro está prejudicada por um metabolismo deficiente dos neurotransmissores, levando à incapacidade de administrar eficazmente os aspectos críticos do dia a dia” (1995). Pensando desta maneira, veremos que essa definição tanto pode se referir a crianças como a adultos, e é exatamente essa a conscientização que vem ocorrendo nas últimas décadas.

Continuar a lerA influência do TDAH na Vida Afetiva de Adultos Portadores

Exercitar-se antes da escola reduz sintomas do TDAH

Segundo novo estudo, crianças que praticaram atividades físicas diariamente melhoraram os sintomas do transtorno em comparação com as que permaneceram sedentárias.

irmão e irmã correndo tdah

Atividades físicas aeróbicas – como correr, andar de bicicleta e nadar – podem ajudar a diminuir os sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) em crianças, tanto dentro da sala de aula quanto em casa. Esses sintomas incluem, por exemplo, desatenção, mudanças de humor e problemas em conviver com outras pessoas.

Continuar a lerExercitar-se antes da escola reduz sintomas do TDAH